LC 123 06 / O novo Decreto 8.538/2015 - a participação de micro e pequenas empresas em licitações

Por Flavia Daniel Vianna
D)Em relação à penalização dos licitantes, deixou expresso que a licitante a qual foi concedido o benefício de regularização fiscal/trabalhista tardia não regularizar a documentação , além da inabilitação fica sujeita a sanções administrativas do art. 81 da Lei 8.666.

Por outro lado, em relação ao licitante que usufruir ou tentar usufruir indevidamente dos benefícios previstos no Decreto (ou seja, o licitante que entrega a declaração afirmando enquadrar-se como ME/EPP e verificar-se que tal declaração é inverídica), a pena de declaração de inidoneidade (art. 87,IV,Lei 8666), a sanção mais severa existente administrativamente, além de responder por crime de falsidade ideológica (art. 299, Código
Penal), esfera penal que deverá ser apurada pelo Ministério Público mediante provocação.


E) Novidade é que o Decreto dispôs que o benefício
ao desempate ficto, também será aplicável ao tipo de licitação técnica e preço (e não apenas menor preço, como entendia a doutrina majoritária).


F) Para aplicação das margens de preferência, estabeleceu ordem de aplicação no §9º do art. 5º; e G)Incluiu mais uma hipótese na qual as licitações diferenciadas podem ter sua aplicação afastada, qual seja, o não atendimento a pelo menos um dos objetivos previstos no art. 1º do
Decreto 8.538/15.

No dia 06 de outubro de 2015, foi editado o Decreto Federal nº 8.538 , que regulamenta o tratamento favorecido de micro e pequenas empresas quando de sua participação em licitações públicas, em função da LC 147/14 que modificou pontos fundamentais na LC 123/06   (Estatuto Nacional das micro e pequenas empresas). Em função de tais modificações, o Decreto 6204 , de 05 de setembro de 2007 estava desatualizado, sendo expressamente revogado pelo atual 8538/15 

Dentre as atualizações do Decreto 8.538/15, podemos destacar:

A) consolidou o entendimento de que o regime diferenciado e simplificado aplicável às ME/EPP foi estendido para agricultor familiar, produtor rural pessoa física, microempreendedor individual - MEI e sociedades cooperativas de consumo;

B) Definiu a aplicação da margem de preferência às ME/EPP sediadas local ou regionalmente, prevendo que tal prioridade poderá ser aplicada, justificadamente, desde as propostas das ME/EPP sediadas local ou regionalmente

(i) sejam iguais ou até 10% superiores ao menor preço,

(ii) cubram o valor da 1ª classificada, dentre outros requisitos;

C) Em relação ao benefício da regularização fiscal/trabalhista tardia, elucidou a questão do início da contagem do prazo de 5 dias úteis (prorrogáveis por igual período desde que solicitado, justificadamente, pela empresa beneficiada), prevendo que apenas começa a contar o prazo após a divulgação do resultado da habilitação no pregão e após o resultado do julgamento das propostas nas demais modalidades e, ainda, que a etapa recursal apenas começa a correr finalizados esses prazos;



 
Ebook grátis LC 123 em PDF
CLIQUE AQUI
lc 123 06
Ebook grátis LC 123 em PDF
CLIQUE AQUI

Como funciona o pregão?

Documentos exigidos no pregão

Pesquisa de mercado
Recursos administrativos no pregão
Escolha do portal no pregão eletrônico
SRP passo a passo
Credenciamento
Pregão eletrônico
Adiamento e suspensão do pregão
Voltar
RDC novidades
Roteiro passo a passo para sessão de pregão